Daniel Vilela sinaliza continuidade do trabalho de Caiado em possível sucessão

A Redação
Postado em: 16 de fevereiro de 2024.

Na Trincheira Política – Em uma recente participação no podcast “Jurubebas”, o vice-governador de Goiás, Daniel Vilela (MDB), fez declarações marcantes que chamaram a atenção para seu papel possível na sucessão do atual governador Ronaldo Caiado. Sempre cuidadoso ao abordar o tema, Vilela destacou de forma contundente que, em um eventual governo seu, manteria os pilares dos dois mandatos do chefe do Executivo, agrupados sob o conceito de “nova cultura político-administrativa”.

 

Essa “nova cultura” engloba elementos como contas públicas equilibradas, combate à corrupção, realização de obras apenas com recursos disponíveis, continuidade de programas sociais ao longo de todo o mandato, respeito à autonomia dos partidos aliados e independência dos poderes constituídos, entre outros.

 

Durante o podcast, além de defender o trabalho realizado pelo Governador Ronaldo Caiado, Vilela indicou sua intenção de fortalecer o atual grupo político que colabora com a gestão do governador.

 

“É bem natural que as pessoas escolham a continuidade, considerando a avaliação positiva do governador hoje, pelas obras e investimentos realizados até o momento”, afirmou o vice-governador. Ele enfatizou que, caso seja candidato ao governo, sua defesa será pela manutenção desse grupo que mudou a cultura política e administrativa do estado, tendo em vista o futuro de Goiás.

 

Embora Ronaldo Caiado já tenha anunciado sua intenção de se desincompatibilizar em 2026 para que Daniel assuma o governo e concorra à reeleição em seguida, o vice-governador não havia falado de maneira tão enfática sobre a sucessão estadual até o momento. Alguns observadores políticos especulam que isso pode estar relacionado às eleições de 2024, com Daniel participando mais do movimento das articulações na capital e no interior, cientes de que uma vitória do maior número possível de prefeitos aliados pode impactar seu projeto político nos próximos dois anos.

 

Com informações do site Diário do Estado.

 

Foto: André Costa
A Redação

Compartilhe este artigo/matéria
Deixe um comentário