Em Israel Caiado visita comunidades atacadas pelo Hamas

A Redação
Postado em: 18 de março de 2024.

O governador de Goiás, Ronaldo Caiado em sua passagem por Israel, visitou as comunidades afetadas pelos ataques terroristas do Hamas, ocorridos no dia 7 de outubro do ano passado. O atentado deixou 1,2 mil mortos, a maioria civis, e 134 israelenses seguem prisioneiros. Em solidariedade, Caiado abriu a agenda em Urim e Nir Oz, localidades que estão entre os principais pontos do massacre e ficam ao lado da Faixa de Gaza.

 

“Aqui foi um verdadeiro massacre, as pessoas realmente não tinham como se proteger, eram civis”, afirmou Caiado ao lembrar que o ataque foi totalmente inesperado. “Milhares de terroristas vieram, mataram, sequestraram. O exército israelense conseguiu chegar, mas estava totalmente desmobilizado”, lembrou.

 

O governador chamou a atenção para o fato de que as vítimas eram pacíficas e que, em grande parte, faziam intermediação com palestinos que ainda buscavam ajuda em Israel.

 

O segundo dia do governador de Goiás no local também incluiu uma visita ao memorial da Nova Party, em Reim, e encontro com sobreviventes brasileiros. Na sequência, a comitiva passou por um ‘cemitério’ de veículos do massacre e seguiram para Bror Chail, kibbutz no sul de Israel, onde Caiado pôde participar de uma roda de conversa com a comunidade brasileira que vive na região.

 

Recebido por representantes do governo e das forças armadas israelenses, Caiado chegou a Tel Aviv no domingo (17/03), quando ainda no aeroporto destacou o esforço israelense em recuperar os cidadãos sequestrados.

 

A comitiva segue em Israel até a próxima sexta-feira (22/03). Em compromissos paralelos e outros compartilhados, acompanham Caiado o governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas, e o ex-prefeito de Aparecida de Goiânia, Gustavo Mendanha. O chefe do Executivo goiano finaliza o segundo dia da missão internacional em jantar com o jornalista especialista em Oriente Médio, Henrique Cymerman.

 

Foto: Hegon Correia
A Redação

Compartilhe este artigo/matéria
Deixe um comentário