Estado de Goiás chega a 1 milhão de cabeças em abate de bovinos

Redação
Por Redação 55 visualizações

Dados da Pesquisa Trimestral da Pecuária, divulgada na última quinta-feira (06/06), pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mostram que Goiás alcançou marco histórico no setor pecuário ao registrar o abate de 1 milhão de cabeças de bovinos no primeiro trimestre do ano, representando o maior volume já registrado na série histórica.

O resultado demonstra um crescimento de 8,6% em relação ao trimestre anterior (923,7 mil cabeças), e um aumento ainda mais significativo de 35,6% em comparação ao mesmo período de 2023 (739,5 mil cabeças).

O cenário positivo se estende a nível nacional, com o abate de bovinos atingindo a marca de 9,30 milhões de cabeças no primeiro trimestre de 2024, um aumento de 24,6% em relação ao mesmo período do ano passado e 1,6% superior ao quarto trimestre de 2023. Esse número representa o maior da série histórica, iniciada em 1997.

Em relação ao mesmo período de 2023, foram 1,84 milhão de cabeças de bovinos a mais no 1º trimestre de 2024, com aumentos em 23 das 27 unidades da federação. Os incrementos mais significativos ocorreram em: Mato Grosso (+420,07 mil cabeças), Goiás (+263,41 mil cabeças) e São Paulo (+219,41 mil cabeças).

A pesquisa do IBGE fornece informações sobre o total de cabeças abatidas e o peso total das carcaças para as espécies de bovinos (bois, vacas, novilhos e novilhas), suínos e frangos. A coleta de dados ocorre trimestralmente em estabelecimentos de abate sob fiscalização sanitária federal, estadual ou municipal, com discriminação mensal dos resultados.

Foto: Wenderson Araujo
Compartilhe