Goiás investe cerca de R$ 69 milhões em monitoramento de presos

A Redação
Postado em: 09 de março de 2024.

O Governo de Goiás conta agora com uma nova sede da Seção Integrada de Monitoração Eletrônica (Sime). A apresentação do novo espaço foi realizada pelo diretor-geral de Polícia Penal, Josimar Pires, ao governador Ronaldo Caiado, na tarde da última quarta-feira (06/03), no auditório Mauro Borges, no Palácio Pedro Ludovico Teixeira, em Goiânia. Goiás é o quarto estado no país em número de monitoração eletrônica, perde apenas para o Paraná, Mato Grosso e Ceará.

 

A Sime é responsável pela gestão do serviço de monitoração eletrônica do estado, que mantém vigilância à distância de pessoas submetidas a medida cautelar, condenadas por sentença transitada em julgado ou em medidas protetivas de urgência. Por meio desta estrutura, que funciona 24 horas por dia, os policiais penais podem acompanhar, em tempo real e com alta resolução, onde estão os custodiados, ocorrências e eventuais violações às medidas judiciais impostas aos presos sob vigilância.

 

Além disso, a seção é encarregada pela distribuição de botões do pânico e tornozeleiras eletrônicas. O investimento estadual para a nova sede e aluguel dos equipamentos de monitoração eletrônica foi de R$ 69 milhões.

 

O número de custodiados com o equipamento e mulheres com botões antipânico vem subindo a cada ano em Goiás. Para se ter uma ideia, em 2018 eram 3.965 tornozeleiras eletrônicas ativas e 53 mulheres com o botão. Atualmente, são 7.890 monitorados com tornozeleiras e 423 mulheres com o antipânico.

 

Foto: Adalberto Silva/Hegon Corrêa
A Redação

Compartilhe este artigo/matéria
Deixe um comentário