“Operação Mão Invisível” da Polícia prende seis frentistas investigados por fraude

A Redação
Postado em: 01 de fevereiro de 2024.

A “Operação Mão Invisível” deflagrada nesta quarta-feira (31/01), pela Polícia Civil de Goiás por meio da Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Cibernéticos (DERCC), cumpriu seis mandados de prisão preventiva pelos crimes de furto qualificado mediante fraude eletrônica, e associação criminosa. Em caso de condenação dos autores, a pena poderá chegar a 11 anos de reclusão.

 

A investigação apura que sete frentistas estariam subtraindo valores vinculados à venda de combustíveis na bomba de abastecimento. Eles davam acesso a um hacker que excluía o registro de venda no sistema informático do posto, o que possibilitava a subtração do dinheiro. O prejuízo estimado em apenas uma das redes é de cerca de R$ 90 mil. De acordo com a corporação, um dos alvos encontra-se foragido.

 

Cerca de cinco postos de combustíveis apurados foram vítimas dos mesmos autores, sendo tratado como uma associação criminosa especializada no crime de furto mediante fraude eletrônica.

 

Foto: PC
A Redação

Compartilhe este artigo/matéria
Deixe um comentário