Foto coloria aéria tira da prefeitura de Goiânia.

Prefeitura de Goiânia corre contra o tempo para ter licitações aprovadas ainda este ano

A Redação
Postado em: 16 de dezembro de 2023.

A Secretaria Municipal de Administração (Semad), da Prefeitura de Goiânia corre contra o tempo para destravar perder licitações que já foram iniciadas. Isso ocorre pelo fato que a maioria das licitações são baseadas na Lei nº 8.666, de 21 de junho de 1993, que instituiu normas para licitações e contratos da administração pública. A lei entra em desuso a partir do dia 30 de dezembro deste ano.

 

Dessa forma, se as aberturas dos pregões e concorrências não forem feitas antes do dia (30/12), será necessário fazer novos orçamentos e editais para que as licitações se adéquem à Lei nº 14.133, de 1º de abril de 2021, que definiu o novo regramento sobre licitações e contratos administrativos.


Diante disso, a Prefeitura de Goiânia lançou um edital para contratar uma empresa para fazer a renovação do parque semafórico da capital. Esta é uma das cinco grandes licitações que estão em andamento ao longo deste mês, sendo que quatro delas serão abertas somente nos últimos dias de 2023.

 

Somente o pregão do parque semafórico tem valor global de R$ 53 milhões. Outros dois grandes pregões também estão em curso: o do parque luminotécnico, com custo máximo previsto de R$ 196,8 milhões, e o da substituição de radares de trânsito, com valor global de R$ 251 milhões. Além deles, existem duas grandes concorrências em andamento: a da requalificação do corredor da Avenida T-7 e da coleta de resíduos e varrição mecanizada. Elas têm valor global de R$ 10,1 milhões e R$ 494,9 milhões, respectivamente. Somados os cinco orçamentos, o valor ultrapassa R$ 1 bilhão.

 

Foto: Divulgação
A Redação

Compartilhe este artigo/matéria
Deixe um comentário