Procon Goiás interdita mais duas empresas que operavam com o “falso financiamento”

Redação
Por Redação 76 visualizações

Uma operação do Procon Goiás em conjunto com a Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Contra o Consumidor (Decon), realizada na última quarta-feira (22/05), resultando na interdição de mais duas empresas que funcionavam, no centro de Aparecida de Goiânia, que operavam com o denominado “golpe do falso financiamento”. O Procon Goiás tem fiscalizado esses estabelecimentos desde abril do ano passado e, já somam o total de 33 empresas fechadas.

De acordo com Procon Goiás, o consumidor era atraído por anúncios de venda de veículos ou imóveis em sites de marketplace ou pelas redes sociais. Ele sempre recebia a garantia de compra facilitada do bem, com promessa de financiamento pré-aprovado e entrega em poucos dias. Ele era levado, então, a pagar um valor que seria, supostamente, da entrada de um financiamento.

Após esse pagamento, o contato com os vendedores ficava cada vez mais difícil. Depois de muita insistência, o consumidor acabava descobrindo que, na verdade, tinha aderido a uma cota de consórcio. Apesar das reclamações e tentativas de quebra de contrato, a devolução dos valores pagos não ocorria e o consumidor ficava sem o bem e sem o dinheiro.

No momento da fiscalização, chegou ao local uma consumidora que foi atraída por um anúncio on-line de uma casa e deu R$ 13 mil de entrada, recebendo a promessa de que o restante do valor seria parcelado e que estaria com as chaves do imóvel em, no máximo, 30 dias. Como o prazo passou e os contatos com a empresa ficaram mais difíceis, pediu o cancelamento do contrato, o que não foi feito. Ela está há três meses tentando receber seu dinheiro de volta.

Foto: Reprodução
Compartilhe