Prefeitura de Abadia de Goiás abre inscrições para Casamento Comunitário 2024

Redação
Por Redação 70 visualizações

Por meio da Secretaria Municipal de Bem-Estar Social, a Prefeitura de Abadia de Goiás anunciou à abertura das inscrições para o aguardado “Casamento Comunitário 2024”, marcando o início de uma jornada para aqueles que desejam celebrar o amor e à oficialização de uniões civis.

Os casais têm a oportunidade de se inscrever a partir da próxima segunda-feira, dia 6 de maio, até o dia 30 de junho. O processo de inscrição requer a presença de dois particulares na sede da Secretaria, localizada na Rua Trindade, esquina com a Rua Campinas, Quadra 21, Lote 20, no Setor Parque Izabel. O horário de atendimento é das 7h30 às 10h30 e das 13h30 às 16h.

Para efetuar a inscrição, os casais deverão apresentar os seguintes documentos originais e científicos:

  • Solteiro (a) : Certidão de Nascimento legível e atualizada (emitida nos últimos 6 meses), RG, CPF, comprovante de endereço atualizado (emitido nos últimos 3 meses), além das carteiras profissionais e comprovantes salariais.
  • Viúvo (a) : Certidão de Casamento com averbação de óbito legível e atualizado (emitida nos últimos 6 meses), RG, CPF, comprovante de endereço atualizado (emitido nos últimos três meses), carteiras profissionais e comprovantes salariais.
  • Divorciado (a) : Certidão de Casamento anterior com averbação do dado legível e atualizado (emitida nos últimos 6 meses), RG, CPF, comprovante de endereço atualizado (emitido nos últimos 3 meses), carteiras profissionais e comprovantes salariais.

O evento está programado para ocorrer no mês de novembro, com a Prefeitura de Abadia de Goiás assumindo as despesas relacionadas ao cartório, o local para a cerimônia, a decoração, fotografias e o cerimonial. Uma característica inclusiva do evento é a possibilidade dos noivos levarem convidados para a conferência, que será conduzida de forma ecumênica.

O Casamento Comunitário visa formalizar a união civil de casais que enfrenta dificuldades financeiras para arcar com os custos tradicionais associados a uma cerimônia de casamento. A oficialização não apenas celebra o amor, mas também garante os direitos e deveres dos parceiros perante a lei.

Foto: Divulgação
Compartilhe