Projeto pioneiro “Goiás Todo Rosa” tem número de profissionais ampliados

Redação
Por Redação 66 visualizações

O Projeto “Goiás Todo Rosa”, é uma parceria da SES com a Universidade Federal de Goiás para o rastreamento genético nas mulheres com probabilidade de ter o câncer de mama e de ovário primário herdado. A Secretaria da Saúde de Goiás deve ampliar o número de profissionais das policlínicas e das unidades estaduais de saúde para receber pacientes, pelo Projeto Goiás Todo Rosa. O Estado é pioneiro a implantar este serviço, através de lei estadual de 2020.

Na primeira fase do projeto, foram realizadas capacitações de 304 profissionais de saúde entre médicos, enfermeiros e agentes comunitários, com a ampliação da Rede de Biópsia e aprimoramento da Rede de Assistência à Saúde da Mulher (atenção primária, secundária e terciária).

Todas as seis policlínicas (Posse, Goianésia, Quirinópolis, São Luís de Montes Belos, Formosa e Goiás) e as unidades Hospital Estadual Dr. Alberto Rassi (HGG), Hospital Estadual Centro-Norte (HCN), Hospital Estadual da Mulher (Hemu) e Hospital Estadual de Itumbiara (HEI) ofertam o serviço de mastologia ambulatorial, com consultas e os exames de punção – que servem para apoiar no diagnóstico de nódulo, massa ou alteração suspeita de ser câncer.

Foto: Marco Monteiro
Compartilhe